Publicidade

Dia Mundial do Rim busca alertar sobre obesidade

Dr. Henrique Carrascossi horizontal BAIXACelebrado na quinta-feira, 9, tema da campanha deste ano discute hábitos saudáveis

O número de pacientes com doenças renais vem crescendo no Brasil, o que preocupa a Sociedade Brasileira de Nefrologia, responsável pela divulgação de campanhas no Dia Mundial do Rim. Por isso, em 2017, um dos fatores de risco que aumentam o aparecimento de doenças renais é o tema da campanha: obesidade. O excesso de peso pode acarretar complicações renais, aumentando a possibilidade de diabetes e hipertensão arterial, que tem impacto direto no desenvolvimento da doença.

O nefrologista, Dr. Henrique Carrascossi, afirma que grande parte da população brasileira está acima do peso. “Pelo menos 50% da população está com sobrepeso e um terço dessas pessoas são obesas. Pacientes com essas características têm mais disposição a apresentar sinais de pressão alta e diabetes, precursores das falhas renais”, explica.

O médico, integrante do Serviço de Hemodiálise do Hospital 'Carlos Fernando Malzoni', acredita que o tema da campanha deste ano seja importante para discutir hábitos saudáveis. “Falta prevenção por parte da população e é a prevenção o melhor remédio contra essas doenças. Uma dieta saudável não sobrecarrega o rim. A diminuição no consumo de sódio, no consumo de açúcar, tudo ajuda no saúde do organismo”, aponta Carrascossi.

A doença renal crônica atinge 10% da população mundial e afeta pessoas de todas as idades, entretanto, metade da população com 75 anos ou mais sofre de algum grau da doença. Estima-se que as doenças renais crônicas afetem um em cada cinco homens e uma em cada quatro mulheres com idade entre 65 e 74 anos, de acordo com o Portal Brasil, site do Governo Federal. “Em comparação há dez anos atrás, o número de pacientes em hemodiálises dobrou”, conta o nefrologista, que ainda completa, “praticamente 70% das pessoas que iniciaram a diálise não sabiam que tinham doenças renais e, quando descobriram, já foram encaminhados direto para a máquina. Por isso é preciso procurar um médico e realizar os exames de rotina, é preciso se preocupar com a saúde do rim”, conclui.

Box1: Saiba se você está em risco!

• Você está acima do peso ideal?

• Você tem pressão alta?

• Você sofre de diabetes mellitus?

• Há pessoas com doença renal crônica (DCR) na sua família?

• Você fuma?

• Você tem mais que 50?

• Você tem problema no coração ou nas veias (vasos) das pernas – doença cardiovascular? Se você respondeu sim para uma destas perguntas, consulte um médico. Você precisa dosar a creatinina no sangue e fazer o exame de urina!

Box2: Siga as 8 regas de ouro: um bom início para a prevenção da Doença Renal Crônica (DRC):

1. Mantenhas-se em forma. Pratique atividade física regularmente.

2. Mantenha a sua alimentação saudável. Evite o sobrepeso.

3. Mantenha-se hidratado.

4. Controle o nível de açúcar no sangue (glicemia) para evitar diabetes.

5. Monitore sua pressão arterial.

6. Consulte um médico regularmente para acompanhar a situação dos seus rins.

7. Não fume. Evite bebidas alcoólicas.

8. Não tome remédios sem orientação médica.

Dr. Henrique Carrascossi horizontal BAIXA 

Pesquise no Site

Publicidade