Publicidade

Matão completa 121 anos

Poliesportivo 2Aniversário da cidade é na próxima terça-feira (27/08).

Matão completa 121 anos de sua emancipação político-administrativa no próximo dia 27 de agosto. Pautada na economia agroindustrial, Matão é uma cidade que desponta no cenário nacional, sobretudo pelo turismo religioso, sendo referência na realização da festa de Corpus Christi há 71 anos, atraindo milhares de visitantes, projetando o município para o cenário internacional.

O pioneirismo da cidade no Estado de São Paulo na tradição de enfeitar as ruas, criada na Europa no século XIII e cultivada pelos moradores de Matão desde 1948, é um grande atrativo para turistas. Anualmente, Matão recebe milhares de pessoas para contemplação dos tapetes e quadros ornamentados com dolomita.

Sobre a história da cidade, a partir de 1890, quando os primeiros fazendeiros de café se instalaram na região, o núcleo populacional começou a se formar.

Por volta de 1894, iniciou-se a construção da capela e a primeira missa foi celebrada no dia 25 de março de 1895, data considerada a de fundação da antiga vila do Senhor do Bom Jesus das Palmeiras. O número cada vez maior de colonos que chegavam para cultivar suas terras e o estabelecimento de casas de comércio e indústrias impulsionaram o desenvolvimento da região.

A maior prova do interesse que a região despertava foi a chegada dos trilhos da Estrada de Ferro Araraquara em fins de 1889, um dos principais fatores de desenvolvimento do município. Em 19 de setembro de 1895, foi criado o distrito policial de Bom Jesus das Palmeiras e, em 7 de maio de 1897, passou à categoria de distrito, mudando o nome para Matão, do município de Araraquara. Por fim, em 27 de agosto de 1898, criava-se o município de Matão.

No ano da emancipação político-administrativa de Matão, além da fundação da Paróquia do Senhor Bom Jesus das Palmeiras, aqui chegaram também as linhas férreas e a certeza de um lugar promissor.

A Câmara Municipal se formou e, dentre os vereadores, a escolha do primeiro intendente, o senhor Cairbar de Souza Schutel. Assim, esperança e caridade sempre foram marcas desta terra matonense, onde o desenvolvimento se fez presente desde os primórdios. Um povo plural, múltiplo, acolhedor. Os desbravadores planejaram largas avenidas, comércio e indústria. Desde a ruralidade das plantações de café aos empreendimentos modernos de hoje.

De acordo com o IBGE, na atualidade, Matão conta com 82.702 habitantes. Localizada na região central do Estado, a 330 km da capital, ainda possui em sua área territorial o distrito de São Lourenço do Turvo.

Com uma economia historicamente voltada para a fabricação de implementos agrícolas, máquinas industriais e processamento de suco, nas últimas décadas, a cidade ampliou as atividades produtivas para os setores de metalurgia, alimentos, tintas, vestuário e material esportivo, produção de açúcar e álcool. Em relação ao clima, Matão é uma cidade quente, predominantemente tropical, com verões quentes e chuvosos e invernos frios e secos.

Poliesportivo 2

Pesquise no Site

Publicidade